segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Quero voltar para a ilha

Passa o tempo a fugir, a correr desalmadamente. O ser humano retrocede na história, apesar de haver quem diga que a história não se repete. A crise do sistema é consequência ou causa de uma crise de valores, de humanismo. Cada um de nós tenta sobreviver num mundo que mais parece uma selva, pegando num poucochinho de poder, quantas da vezes ilusório, para ser superior ao seu semelhante.
Numa ilha perdida no meio do mar, muito longe destes países civilizados, conheci duas guias que me conduziram pelo emaranhado da floresta, duas companheiras de jornada, duas amigas.
Mostraram-me a verdadeira civilização.
Eu quero voltar para a ilha.

Sem comentários:

Enviar um comentário