segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Folhas de Erva

«Quem quer que sejas, neste momento pouso a minha mão sobre ti, para que sejas o meu poema,
Os meus lábios murmuram junto ao teu ouvido,
Amei muitas mulheres e homens, mas não amei ninguém tanto como a ti.»
Walt Whitman, Folhas de Erva

Sem comentários:

Enviar um comentário