domingo, 8 de agosto de 2010

Incêndio

É um sentimento de revolta que nos assola.
Olhamos para o que foi uma montanha cheia de vida e vemos labaredas e fumo por extensas áreas.
Logo pela manhã, os bombeiros deitados na estrada, estão extenuados por mais uma noite de combate.
Um simples helicóptero acaba por desistir, que o fumo não deixa ver nada.
Provavelmente, ao longe, mentes criminosas e doentes, sorriem. Enquanto isso, os interpretes da nossa justiça, acusam-se mutuamente.
Depois ouvimos que, no Gerês, os vigilantes não saem de casa porque não há dinheiro para as deslocações.
A revolta começa a não ser apenas pelos fogos.

Sem comentários:

Publicar um comentário